Aves - Graphics, Graficos e Glitters Para Orkut

Confira mais gráficos para Aves em ScrapsWEB.com.br

Andorinha-pequena-de-casa

(Notiochelidon cyanoleuca)
Ordem Passeriformes
Família Hirundinidae

Características: mede 12 centímetros, embora seu dorso superior, em função da luz, pareça ser negro, na verdade tem um tom azul-metálico. Apenas suas asas e cauda é que são pretas.
Alimentação: Formigas e cupins alados.

Reprodução: Na natureza, a andorinha-pequena utiliza buracos em barrancos, escarpas e rochas, tanto para nidificar quanto para pernoitar. Nas cidades, o "terreno" preferido são as frestas dos telhados. O ninho tem formato de tigela, confeccionado principalmente em palha. Às vezes ele é cimentado com fezes de gado e recoberto de penas. A fêmea põe entre 3 e 5 ovos, que são incubados somente por ela. Ao macho cabe alimentá-la. Quanto aos filhotes, eles dividem essa tarefa.

Curiosidades: As andorinhas passam o dia a voar. Só quando o tempo está ruim ou resolvem descansar um pouco, é que usam como base as árvores, as antenas de tevê e os fios de alta-tensão. Às vezes são vistas a fazer voos rasantes sobre lagos e represas para beber água. No caso da pequena, ela também é migratória, mas não de grandes distâncias. Migra mais para fugir do frio.

Nome cientifíco: Notiochelidon- do grego notios= do sul + khelidon =andorinha ( referência ao fato do habitat destas andorinhas ser a América Tropical); cyanoleuca- do grego kuanos = azul-escuro+ leukos = branco.

Referências:
FRISCH, Johan Dalgas e outros. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem. São Paulo, ed. Dalgas Ecoltec, 2005.
Andorinha-pequena-de-casa-Fauna-Terra da Gente. Disponível em: http://eptv.globo.com/terradagente/0,0,2,183;4,andorinha-pequena-de-casa.aspx. Acesso em: 10/03/2012.

Beija-flor-tesoura-de-cabeça-violeta

(Thalurania glaucopis) 
Ordem Apodiformes 
Família Trochilidae

Conhecido também por tesoura-de-fronte-violeta.

Características: Mede 11,1 centímetros, é verde-brilhante com boné azul-violeta (razão do nome). 

Alimentação: Néctar, com um detalhe interessante: graças a um bico de 1,8 centímetros, somado a uma língua de 4 centímetros, costuma furar o tufo de flor pelo lado de fora, alcançando seu precioso alimento. 

Reprodução: O macho realiza, ao redor da fêmea, voos semicirculares, enquanto exibe o vértice e o peito iridescentes (que apresenta ou reflete as cores do arco-íris). Fazem frequentemente seus ninhos em bambuzais. 

Curiosidades: Gosta ainda de tomar banho de Sol e de espreguiçar depois disso. Ao descansar, costuma ainda colocar suas asas sob a cauda. Como constantemente se lambuza por conta do líquido viscoso das flores (o néctar), tem uma necessidade quase premente de banhar-se regularmente. Toma banho até na chuva.

Nome científico: Thalurania- do grego thalia = abundância, fartura + ouranios = celeste, divino, sagrado; glaucopis – do grego glaukopis = com olhos brilhantes. 

Referências: 
FRISCH, Johan Dalgas e outros. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem. São Paulo, ed. Dalgas Ecoltec, 2005. 
Beija-flor-de-fronte-violeta-Fauna-Terra da Gente. Disponível em: http://eptv.globo.com/terradagente/0,0,2,562;4,beija-flor-de-fronte-violeta.aspx. Acesso em: 10/03/2012.

Beija-flor tesoura

(Eupetomena macroura)
Ordem Apodiformes
Família Trochilidae


Características: O beija-flor-tesoura ou tesourão mede 18 cm. A sua maior característica é a cauda bifurcada profundamente que toma quase 2/3 do tamanho total. Sua cabeça e pescoço são azuis, a plumagem é verde-escuro brilhante. É um dos maiores da família e mais briguentos.

Alimentação: Néctar de flores e também artrópodes (insetos e aracnídeos) que garantem aos beija-flores às proteínas necessárias, absolutamente indispensáveis ao crescimento dos jovens. Pegam insetos em teias de aranha, em frestas de buracos de paredes, em fendas de árvores.
Reprodução: No acasalamento macho e fêmea realizam vôos em zigue-zague. O ninho desta espécie é construído em forma de tigela aberta sobre um ramo mais ou menos horizontal ou em uma forquilha, feito de paina ou outro material macio, fiapos de lâminas de xaxim, fragmentos de folhas, liquens, musgo, entre outros; utilizando de líquido (podendo ser saliva, seiva ou néctar regurgitado). Põe dois ovos brancos e alongados, o tamanho corresponde ao de um feijão branco. Somente a fêmea incuba os ovos e os filhotes nascem após 15 dias e deixam o ninho após três semanas.
Curiosidades: Tem um papel importante na polinização de muitas plantas. O metabolismo dos beija-flores é mais acelerado entre as aves. Á noite, quando não pode voar, reduz o metabolismo, o coração desacelera, de uma média de 1000 batimentos por minuto para apenas 30.

Nome científico: (Eupetomena macroura) Eupetomena- do grego eu = agulhão + petomenos = voando, macroura- do grego makros = longo, comprido + ouros = rabo, cauda.

Referências:
FRISCH, Johan Dalgas e outros. Aves Brasileiras e Plantas que as Atraem. São Paulo, ed. Dalgas Ecoltec, 2005. 
Beija-flor-tesoura-Fauna-Terra da Gente. Dissponível em: http://eptv.globo.com/terradagente/0,0,2,120;4,beija-flor-tesoura.aspx. Acesso em: 10/03/2012.